Programa Casa Verde e Amarela

Programa Casa Verde e Amarela do Governo Federal promove a conquista do imóvel próprio por parte de brasileiros com renda de até R$7000,00 por meio de financiamentos de habitação.

O que é e como funciona o Programa Casa Verde e Amarela?

Você já viu alguma notícia ou alguma propaganda falando sobre o Casa Verde e Amarela (antigo Programa Minha Casa Minha Vida), mas não tem ideia do que ele é? Nesse texto vamos te explicar tudo nos mínimos detalhes e caso após a leitura você ainda tenha dúvidas nós estamos aqui para te ajudar.

 

O Casa Verde e Amarela (CVEA) é um programa habitacional do governo federal que passou a ser vigente no ano de 2021, substituindo o Programa Minha Casa Minha Vida. 

O objetivo principal é tornar moradias próprias mais acessíveis a todos os brasileiros por meio de financiamentos e subsídios.

Através desse programa busca-se oferecer melhor qualidade de vida às famílias. A meta estabelecida pelo ministério é de conseguir atender 1,6 milhão de famílias com esse financiamento até 2024. Para isso, o programa institui menores taxas de juros para o FGTS e mudanças na remuneração do agente financeiro.

O CVEA é uma atualização do antigo Programa Minha Casa Minha Vida, a maior iniciativa de acesso à casa própria no Brasil. Esse financiamento habitacional foi instituído no Brasil no ano de 2009 pelo governo Lula em conjunto com a Caixa Econômica Federal (CEF). Além de proporcionar moradia decente à brasileiros, o programa proporcionou aumento de postos de trabalho e, consequentemente, da renda no setor da construção civil.

De acordo com dados da CEF, até 2019 foram vendidas aproximadamente 5,7 milhões de unidades, o que significa que por volta de 15 milhões de pessoas foram beneficiadas com o programa. 

O Casa Verde e Amarela, diferentemente do Minha Casa Minha Vida, não abrange apenas produções habitacionais, suas modalidades são: regularização fundiária, melhorias e produção habitacional financiada, visando enfrentar problemas de inadequações, como a falta de banheiro, por exemplo. Há outras diferenças entre os programas que serão abordados mais a frente.

Benefícios ou Vantagens do Programa Casa Verde e Amarela

Agora que falamos sobre o que é o programa, você deve estar se perguntando quais são essas vantagens que o brasileiro tem acesso? E o mais importante: “Será que consigo participar?”.

Juros mais baixos do mercado

O programa visa facilitar o acesso ao imóvel próprio para pessoas de baixa renda, portanto as taxas de juros são as menores do mercado para que o financiamento não fique fora de alcance.

Comparação das taxas de juros do mercado

comparação-taxas-de-juros-com-casa-verde-e-amarela
*Os valores estão sujeitos à alteração

Exemplo de juros ao final do financiamento entre o Programa Casa Verde e Amarela e a opção de Loteamento

exemplo-juros-casa-verde-e-amarela

Subsídio do governo

Outro benefício do programa é o subsídio. Esse é um valor que o governo dá para o financiador, uma espécie de desconto que torna o valor do financiamento mais acessível.

 

Esse benefício varia de acordo com sua renda, número de dependentes, avaliação do imóvel, da região do empreendimento, entre outros fatores. Na brio Incorporadora trabalhamos com subsídios de R$27.000,00 a R$42.000,00. Para saber mais sobre essas condições entre em contato com nossos corretores.

Maiores prazos de pagamento

Ter mais tempo para pagar seu financiamento é sempre bom não é? Pois é, com o programa você pode ter até 360 meses. Isso mesmo, 30 anos, mas esse tempo também depende do valor do imóvel e da sua renda familiar.

Possibilidade do uso de FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) consiste em um fundo/uma conta que ajuda o trabalhador a obter uma reserva de dinheiro por meio de depósitos mensais por parte do empregador.

 

O FGTS pode ser usado nesses casos:

Compra de imóvel:

Para você que deseja comprar ou construir uma residência, o seu saldo serve como entrada do financiamento (em parte ou o valor total).

Saldo devedor:

Se você tiver um contrato assinado no Sistema Financeiro de Habitação, você pode usar o saldo para quitar sua dívida. Veja o nosso vídeo abaixo para entender mais sobre.

 

Pagamento das prestações:

O saldo pode ser usado para diminuir em até 80% o valor das prestações em 12 meses consecutivos.

Regras:

O uso do FGTS fica restrito a pessoas que tem no mínimo 3 anos de trabalho com carteira assinada. Não se preocupe, não precisam ser 3 anos direto, é feita uma soma dos períodos trabalhados.

 

Pessoas que tem no mínimo 3 anos de carteira assinada conseguem uma taxa de juros menor e um desconto maior e podem usar o FGTS para abater a entrada do imóvel.

 

Na entrada é possível usar somente uma vez, porém para utilizar novamente ao longo do financiamento, a regra diz que é permitido de 1 em 1 ano.

 

Ainda, vale ressaltar que se o cliente já tiver imóvel no nome, ou já tiver usado o FGTS na compra de algum imóvel na vida, ele não tem acesso a essa possibilidade.

Imóvel:

O FGTS não pode ser usado para comprar imóveis comerciais, rurais, para reformar ou aumentar um imóvel, para comprar materiais de construção, entre outros.

Onde conferir o saldo:

Para conferir o saldo disponível você pode acessar o site do FGTS e informar seu número NIS (PIS/PASEP), se for primeiro acesso você deve se cadastrar. Se não gostar de tecnologia você pode optar por ir até uma agência da CEF e conferir lá.

Composição de renda

Com o programa você pode financiar o seu imóvel em conjunto com amigos, familiar ou parceiro! Como isso funciona? É feita uma composição de renda, uma soma dos salários envolvidos, podem ser até 3 pessoas.

 

Fazer esse processo melhora suas chances de conseguir o financiamento, uma vez que o banco/instituição terá maior certeza de que o financiamento será pago. 

 

Um detalhe: casados ou namorados com união estável não precisam compor renda.

Quem pode participar do programa Casa Verde e Amarela?

Faixas

Para conseguir cumprir com seu objetivo de ajudar as famílias de baixa renda, o Programa Minha Casa Minha Vida foi dividido em 4 faixas de renda. Dessa forma as pessoas que podem participar são divididas em faixas diferentes. Agora no Casa Verde e Amarela, isso foi atualizado para 3 grupos.

 

Essa divisão de faixas influência nas condições de financiamento (subsídio, taxa de juros e prazos). Para simplificar a sua compreensão do que era e como está hoje aqui estão duas tabelas.

faixas-casa-verde-e-amarela

Requisitos

Além de ser compatível com a faixa a pessoa precisa cumprir certos requisitos para ser o perfil requisitado do programa.

  • Ser maior de 18 anos;
  • Brasileiros ou naturalizados no país;
  • Não ter recebido benefício de moradia do governo
  • Fazer parte de alguma das faixas citadas acima;
  • Não possuir nenhum imóvel próprio;
  • Estar com nome limpo (Não conter restriçõe), frente a SERASA, SPC e CADIN.
  • Não estar no Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT)
  • Não estar financiando um imóvel

E aí? Já viu em qual grupo você se encaixa e quais as suas condições?

 

Quer conhecer um pouco mais das opções disponíveis para você? No nosso site você pode acessar tudo.

 

Continue lendo para saber quais são os documentos que você precisa apresentar para participar.

Documentos necessários

Além de cumprir com os requisitos e se encaixar em uma das faixas, é necessário mostrar certos documentos.

 

Nós recomendamos que você tenha em mãos as versões originais e mais uma cópia de cada documento.

 

Estes são os documentos:

 

  • Identidade (RG);
  • Cadastro de pessoa física (CPF);
  • Carteira de trabalho e previdência social (CTPS);
  • Certidão de nascimento, se solteiro;
  • Declaração de união estável, se prepostos não são casados, mas moram juntos — esse documento é fornecido pela CEF; 
  • Certidão de casamento, se casados no cartório;
  • Certidão de casamento averbada, se divorciado;
  • Holerites ou folhas de pagamento dos últimos 3 meses, se empregado ou funcionário público;
  • Comprovante de residência do último mês, como conta de luz, de água ou de telefone;
  • Declaração de imposto de renda de pessoa física.

Caso você seja autônomo, não se preocupe! Você também pode participar do programa Casa Verde e Amarela. Para entender melhor, leia nosso blog “Sou autônomo, consigo realizar meu sonho com Minha Casa Minha Vida?”.

 

Dentre os documentos acima o que muda apenas para o autônomo é a forma de comprovante de renda, na sua situação você tem essas possibilidades:

Declaração do imposto de renda do último ano

Essa forma de comprovar renda é indicada para os que possuem renda maior que R$2380,00 por mês, já que estes são obrigados a declarar.

 

Porém para embasar sua declaração o banco pedirá suas movimentações bancárias. O ponto positivo é que não precisam ser transações na conta corrente. 

 

Certifique-se que a sua declaração do imposto esteja sempre atualizada!

Extratos bancários

A primeira forma utilizada é a das movimentações bancárias. Para que seja válida a conta analisada deve ser corrente com limite de cheque especial e não poupança.

 

Para a aprovação deve-se apresentar os últimos 3 extratos do mês completo. Tem mais algumas regras que você pode ler no nosso texto de comprovação de renda.

Contas pagas

Uma outra forma de comprovar renda é apresentando suas contas pagas. Para isso você deve apresentar 3 recibos do pagamento dos gastos dos últimos 3 meses.

Clientes MEI

Você que é microempreendedor pode comprovar a renda por meio da apresentação da declaração e recibo do imposto de renda, o extrato do PMGEI, recibo do simples nacional do MEI e certificado de condição do micro empreendedor

logo-programa-casa-verde-e-amarela

Como se inscrever no programa?

As pessoas que estão entre os grupos 1 e 3 possuem 3 formas de se inscrever no Casa Verde e Amarela. Pode ser de forma individual, por meio de uma construtora* ou por meio de uma entidade organizadora (vinculada a algum empreendimento financiado pela CEF).

*mais a frente te explicamos como facilitar seu processo

Passo a Passo: como conquistar seu imóvel com o Casa Verde e Amarela

icone-1

1° Escolha da Construtora

O primeiro passo é você escolher a sua construtora de confiança. Nesse processo você deve se atentar a alguns pontos como: o histórico da construtora, suas certificações, o decorado, depoimentos e outros. Não se preocupe que mais adiante vamos tratar mais a fundo, e se quiser já saber mais, recomendamos a leitura do nosso texto “Passo a Passo de como escolher uma boa construtora”.

icone-2

2° Envio da Documentação

Após sua escolha inicial será solicitado a você o envio da documentação, que já citamos acima, e enviar ela para a construtora enviar ao Correspondente Bancário da Caixa Econômica Federal. Na brio Incorporadora isso não é motivo de aflição.

icone-3

3º Pré-Aprovação de Crédito

Aqui o correspondente bancário fará uma conferencia dos documentos e uma análise do perfil. Então, ele retorna para a construtora com as condições de pré-aprovação do crédito para o financiamento. E não se preocupe, aqui na brio nós fazemos uma simulação gratuita para você!

icone-4

4º Apresentação das Condições

Depois do retorno, a construtora irá te chamar para mostrar quais foram as condições liberadas pela Caixa Econômica Federal. Alguns valores são: o valor da parcela de financiamento, a taxa de juros, o valor de subsídio e a liberação, ou não, do uso do saldo de FGTS para abatimento na entrada do imóvel.

icone-5

5º Negociação

A CEF financia até 80% do valor do seu imóvel, então o valor restante de entrada você deve negociar com a sua construtora como será a forma de pagamento. A flexibilidade depende de cada empresa, aqui na brio nós dividimos a entrada em até 60 meses e adaptamos para o seu bolso!

icone-6

6º Assinatura com a Construtora

Após negociar, a próxima etapa é assinar o contrato com a construtora. Você ainda tem alguns passos à frente, como o contrato com a CEF. Para isso, alguém da CEF marcará uma entrevista com você para se certificar de que você consegue pagar o financiamento antes de oferecer o contrato.

icone-7

7º Preenchimento de Formulário

Para facilitar essa entrevista você será chamado pelo correspondente bancário para preencher um formulário com suas informações.

icone-8

8° Entrevista com o Banco

Essa etapa é apenas para confirmar se suas informações estavam certas para que você tenha capacidade de pagamento e conhecer melhor você. Uma dica é: chegue com antecedência para não se atrasar e seja verdadeiro para não haver maus entendidos.

icone-9

9° Assinatura com a Caixa Econômica Federal

Depois da entrevista, o banco te apresenta os valores aprovados de subsídio, financiamento, taxa de juros e FGTS. Se estiver de acordo é só assinar o contrato e estar pronto para finalizar seu processo na próxima etapa.

icone-10

10º Registro de Contrato

Aqui você só precisa esperar! A CEF enviará seu contrato ao cartório para ser registrado e então você pode relaxar no seu sofá e esperar para conhecer o seu Lar!! Ps: Com uma boa construtora nenhum passo será problema, ela te auxiliará com todas as dúvidas. Faça uma boa escolha!

 

Algumas expressões do mercado podem ficar confusas, então aqui abaixo temos algumas bem importantes e no nosso texto Expressões do Mercado Imobiliário: 20 termos que você precisa saber você pode conhecer mais.

Juros obra

Os juros obra é uma parcela cobrada em cima do financiamento que o banco liberou para o seu imóvel. O intuito desses juros é ser um seguro, por isso preferimos chamar de seguro obra, uma vez que ele garante a você que você receberá seu empreendimento independente da construtora falir.

INCC

O Índice Nacional de Custo de Construção é um indicador de variação dos preços dos materiais utilizados na construção e ele irá corrigir o valor das suas parcelas mensalmente e o seu saldo devedor. Para entender melhor leia nosso blog sobre o INCC.

IGPM

Quando você tiver que pagar parcelas da entrada após o imóvel estar pronto, elas serão corrigidas pelo IGPM + 1% (Índice Geral de Preços do Mercado é um indicador de variação dos preços na economia nacional). Esse valor não é fixo, portanto deve se conferir o valor atual.

Como aumentar as chances de aprovação no Casa Verde e Amarela?

Até agora já te explicamos o que é o programa, seus benefícios, quem pode participar e como participar. Agora vamos dar algumas dicas para você ficar atento e aumentar suas chances de aprovação no programa.

Atenção à documentação

Na hora de entregar a sua documentação listada acima verifique se estão todos de acordo com o pedido e separe-os para não perder nem confundir com nada.

Nome limpo

No momento do financiamento o banco verifica se quem está solicitando possui condições de pagar o financiamento. Portanto, eles checam se a pessoa está com alguma dívida.

 

Para evitar esse trabalho e atraso com o banco, você mesmo pode conferir no site do Serasa.

 

Assim, se estiver com alguma pendência, você pode quitá-las antes de fazer o pedido do financiamento para que não haja nenhuma barreira contra a sua aprovação.

 

Se você estiver com nome sujo não se preocupe, no nosso texto Passo a Passo Para Limpar o Nome de Uma Vez Por Todas te explicamos como resolver esse problema rapidamente!

Cadastro positivo

Este item completa o de cima. O cadastro positivo é um registro no Serasa que avisa se você paga suas contas em dia e se tem pendências, ou seja, se você é confiável.

 

Tendo o cadastro positivo, facilita sua comprovação de confiança e o banco tende mais a aprovar seu pedido.

Score

Você sabe o que é o Score? Ele é o modelo que os bancos analisam na hora de avaliar o risco de crédito de alguém. Se você tiver um Score alto o risco em emprestar para você é menor e por isso terá mais chances da CEF aprovar seu financiamento.

 

Para entender melhor como ele funciona e o que você pode fazer para aumentar o seu número, recomendamos a leitura do nosso texto Entenda o que é score e como ele pode afetar sua liberação de crédito.

Renda Comprometida

Se você possui algum empréstimo, financiamento, cartões de crédito, consignados ou outros sua renda é chamada de renda comprometida.

 

Mas não se preocupe se você tiver renda comprometida, ainda é possível conseguir participar do programa Casa Verde e Amarela, porém suas chances serão um pouco menores.

 

Fique atento às suas contas para não perder a chance de conquistar seu primeiro imóvel.

Relacionamento com a CEF

A última dica é: melhore seu relacionamento com a CEF. Porque ela é a instituição responsável pelo seu financiamento e ela que concederá suas condições.

 

Portanto, manter uma boa relação ajuda muito na sua aprovação. E como uma dica extra, você pode fazer isso tornando a CEF seu banco principal, pois assim você mostrará para a CEF que é um cliente fidelizado.

Como escolher a sua construtora e seu empreendimento?

Como escolher sua construtora?

Conheça o histórico da construtora

Conhecer a história da construtora que irá te ajudar na realização do seu sonho é essencial. Procure fazer uma pesquisa na internet e nas redes sociais para ver o que as pessoas falam da construtora e como ela se posiciona. Para isso você pode utilizar o ReclameAqui.

 

Assim você consegue ver se há mais pontos positivos ou negativos, os depoimentos dos clientes antigos, se possui um bom atendimento ao cliente e como eles resolvem os problemas dos clientes.

Certificações

Outro ponto para manter atenção é se a construtora possui alguma certificação reconhecida, pois isso identifica o bom desempenho.

 

Assim, alguns certificados do setor de construção civil para ficar de olho são:

PBQP-H

Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat é um instrumento do Governo Federal e ele tem como foco duas questões: a melhoria da qualidade do habitat e modernização produtiva.

 

Ou seja, empresas que possuem esse certificado são aquelas que estão em constante busca de melhorar a qualidade dos produtos e serviços.

ISO 9001

Traz confiança aos clientes de que os produtos e serviços oferecidos serão criados de modo repetitivo e consistente, sempre pensando em adquirir qualidade e manter os padrões estabelecidos.

GPTW

Great Place to Work (Melhores lugares para se trabalhar) é um certificado para empresas que possuem uma gestão empresarial de excelência e onde os trabalhadores tem os propósitos alinhados com a construtora.

 

Isso é relevante porque se a empresa possui essa cultura forte de confiança, alto desempenho e inovação os serviços e produtos que são entregues irão refletir isso.

Visite o decorado

Uma preocupação importante na hora de escolher a sua empresa é o decorado. Não deixe de visitar o apartamento decorado, pois ele diz muito sobre qual o potencial do seu futuro cantinho.

 

Bem como, aproveite para tirar todas as suas dúvidas sobre a estrutura do imóvel e do empreendimento para não se arrepender depois.

Preocupações sociais e sustentáveis

Empresas que pensam na sustentabilidade evidenciam sua preocupação com o outro e isso reflete no seu empreendimento. Então se atente a esse detalhe.

 

Nesse sentido, construtoras que se preocupam com essas questões desenvolvem projetos com a prefeitura para revitalizar, criar parques, ruas e escolas.

Compare os imóveis

Nesse momento você já conhece a história da construtora, já viu seus certificados e o decorado é do jeitinho que você sempre quis. E ainda por cima a empresa tem preocupações sociais e sustentáveis.

 

Depois dessa pesquisa toda você vai comparar os imóveis, ver quais dos empreendimentos disponíveis mais combina com você e com o que você deseja. E claro, que esteja de acordo com o seu perfil econômico.

 

Analise localização, tamanho, áreas de lazer e estrutura já que é uma grande decisão na sua vida.

Depoimentos de clientes

Nesse momento de escolher o imóvel é muito legal ouvir a experiência de antigos clientes da construtora. Então procure nas redes sociais, ou no site por essas descrições.

 

Um local que pode ajudar a decidir é o Reclame Aqui, pois você consegue ver os pontos positivos e negativos da empresa e do imóvel.

Agora que você sabe como escolher uma boa construtora, entenda o porque escolher a brio

História:

Há 7 anos a brio Incorporadora vem crescendo no mercado imobiliário do estado de São Paulo. Com empreendimentos em 4 cidades (Ribeirão Preto, Sertãozinho, Sorocaba, Votorantim) e com planos para São Paulo em 2022 a empresa entrega seus empreendimentos com qualidade garantida.

 

O objetivo da construtora é tornar os sonhos dos nossos clientes realidade, proporcionando imóveis com alto valor agregado, que superam as expectativas e com preços acessíveis.

 

A equipe é composta por profissionais experientes no mercado, apoiados pelos sócios que atuaram em grandes empresas do setor de incorporação e construção civil na região de Ribeirão Preto.

 

Pensando sempre em aprimorar o trabalho a brio segue sua missão e valores com afinco. E graças a isso, hoje tem 25 empreendimentos lançados com sucesso e mais de 4 mil sonhos realizados.

Certificações e preocupações:

Além disso, a empresa possui todos os certificados citados acima, GPTW, ISO 9001 e PBQP-H, o que evidencia o respeito pelos funcionários e os resultados excelentes na execução de seus processos.

 

Na brio o decorado tem muita importância, é com ele que você vê todo o potencial do seu futuro imóvel. Então, além dos decorados físicos nas regionais de ribeirão Preto e Sorocaba, há também o tour virtual no site.

 

Ao mesmo tempo que constrói empreendimentos, a construtora se preocupa com as questões sociais e sustentáveis. Em conjunto com a prefeitura das cidades onde atua, trabalha para realizar melhorias nos parques e ruas.

 

Em 2019, a brio revitalizou o maior parque horizontal de Ribeirão Preto, o Parque Maurilio Biagi. Além disso, utiliza materiais e equipamentos menos prejudiciais ao meio ambiente, por exemplo as portas possuem madeira certificada e utiliza iluminação LED para consumir menos energia.

 

Tudo isso que a brio faz é pensando no seu cliente. Ele é a sua prioridade e sua felicidade o objetivo. A empresa está sempre buscando formas melhores de gerar sua satisfação.

 

Conheça a brio de perto com os nossos especialistas. 

Empreendimentos brio Incorporadora

Agora que você conhece a brio, veja os nossos últimos empreendimentos e entenda qual é a sua cara. 

Gostou de algum? Entre em contato com nossos corretores para entender melhor!

 

lar-montreal-condominio-brio-incorporadora
Conheça o Lar Montreal!
lar-costa-rica-condominio-brio-incorporadora
Conheça o Lar Costa Rica!
lar-toronto-condominio-brio-incorporadora
Conheça o Lar Toronto!
lar-san-marino-condominio-brio-incorporadora
Conheça o Lar San Marino!
lar-australia-condominio-brio-incorporadora
Conheça o Lar Austrália!
lar-grecia-condominio-brio-incorporadora
Conheça o Lar Grécia!

Depoimentos

Caroline e Marcelo Borges

“Sensação é maravilhosa! Não tem igual! Você ter o seu lar, a sua casa, o seu canto. Saber que a gente vai poder por um prego na nossa parede, na nossa casa. Isso é satisfatório!”

Dúvidas frequentes

Qual a diferença do Minha Casa Minha Vida e o Casa Verde e Amarela?

O Programa Casa Verde e Amarela é uma versão atualizada do Minha Casa Minha Vida. Vigente a partir de 2020 ele tem algumas mudanças, mas manteve a essência.

Como calcula-se o subsídio?

O valor do subsídio depende dos fatores região e faixa de renda, isto é, ele muda de cidade para cidade.

Qual o valor máximo da minha parcela?

Os valores das parcelas diferem para cada um, bem como suas condições, portanto o melhor a se fazer é uma simulação com um corretor.

Posso juntar minha renda com outra pessoa no Casa Verde e Amarela?

A renda pode ser composta sim! Pode juntar até 3 pessoas no programa. Isso é bom para os casos que a renda não é suficiente, assim você pode pedir ajuda a amigos, familiares entre outros.

O que é cotista e não cotista no programa Casa Verde e Amarela?

Cotista é aquela pessoa que trabalhou durante 3 anos com recolhimento de FGTS. Logo ele pode usar o FGTS. O não cotista é aquele que não trabalhou com recolhimento de FGTS, portanto não pode usar.

Consigo um financiamento com a brio Incorporadora pelo programa Casa Verde e Amarela?

Sim! Com a brio Incorporadora você pode conquistar o seu financiamento de apartamento dos sonhos com os benefícios do programa Casa Verde e Amarela e muitas condições especiais. Quer saber mais? Converse com os consultores.

O que é um simulador de financiamento?

O simulador de financiamento é uma forma de fazer uma estimativa dos valores do financiamento para passar uma noção de possíveis valores de crédito ao cliente em relação ao empreendimento. 

Quais os requisitos para participar do Programa Casa Verde e Amarela?

Ser brasileiro ou naturalizado, ter mais de 18 anos, não ter imóvel no nome, não ter passado por outro programa habitacional e se encaixar em alguma das faixas que citamos no texto.

O que é subsídio?

O subsídio é como um desconto oferecido pelo governo federal para diminuir as parcelas do financiamento. Isso ajuda famílias de renda menor a conquistarem o imóvel próprio.

Sou autônomo, consigo participar do Programa Casa Verde e Amarela?

Sim, autônomos também podem participar, desde que cumpram com os requisitos e tenham os documentos. A diferença está na forma de comprovar renda, há formas diferentes para os autônomos como as movimentações bancárias e declaração do imposto de renda.

LinkedIn
Share
YouTube
Instagram